O que é ser um professor de sucesso? Você já pagou a sua conta hoje?

Tempo de leitura: 10 minutos

O que é ser uma professora, um professor de sucesso?

Nesse artigo eu vou compartilhar:

  • O melhor critério de sucesso que eu conheço.

O que é sucesso para você?

Quantos professores são necessários para trocar uma lâmpada?

Certa vez em uma palestra do Humor Como Ferramenta de Trabalho um professor me perguntou:

CLIQUE E SAIBA MAIS SOBRE A PALESTRA HUMOR COMO FERRAMENTA DE TRABALHO

Como é que eu posso ser um exemplo para os alunos se eles acham que ser professor não é ser bem sucedido?

Achei a pergunta de uma sinceridade perfurante.

Realmente não dá para dizer que a pedagogia é o sonho de todos os jovens. É raro ouvir notícias do tipo:

  • Fez fortuna dando aulas, ou;
  • Revista Forbes: Entre os 20 mais bilionários, 17 são professores, ou ainda;
  • Astro do Rock larga tudo para dar aula de Química.

Quantos professores são necessários para trocar uma lâmpada?

O medidor básico do desempenho dentro da sala de aula é a nota, mas, duvido que já tenha existido alguma sala de aula em que todos os alunos só tenham tirado a nota 10.

Sempre existe uma oscilação natural e essa sala de aula terá uma média dos alunos e, talvez, essa média de nota dos alunos seja o melhor medidor de desempenho dessa sala específica.

Imagino que um bom educador não se limita apenas a medir seu desempenho pelo critério objetivo da nota, mas também, pelo:

  • interesse dos seus alunos pela aula;
  • relacionamento com a turma e entre eles;
  • encaminhar para a vida, e ainda;
  • tantos outros critérios ainda mais subjetivos.

Para um humorista como funciona?

Imagina para mim, um humorista. Como posso medir objetivamente meu sucesso nas palestras e espetáculos?

  • Quantidade de risos e aplausos?;
  • Quantidade de elogios?

Por mais que isso dê uma boa noção da apresentação ser bem sucedida ou não, eu não tenho uma metodologia de avaliação objetiva como um sistema de notas. O conteúdo das minhas apresentações não caem na prova.

Então, o que é sucesso para mim?

Primeiro: Todos nós temos de lidar com uma realidade básica, por melhor que seja seu trabalho, você não é unânime.

É bom aprender que existem pessoas que gostam do seu trabalho e outras que não.

Já sofri com críticas, me achando a pior pessoa do mundo.

Já me vangloriei com elogios, me achando o maior gênio da humanidade.

O melhor mesmo é entender que o fato de não sermos unânimes é um convite para sermos sempre melhores.

Mas a pergunta continua: Como medir meu sucesso então? Agradar os que já me amam? Desagradar os que já me detestam? Agradar a todos? Não desagradar a ninguém?

O ponto que eu quero chegar é: Eu acredito que estamos aqui (no Planeta Terra) para coisas mais essenciais do que somente pagar contas, comer, beber, dormir e ganhar notas de desempenho.

Nós ansiamos por “algo a mais”. Quando eu me apresento para jovens, por exemplo, eu quero uma coisa bem simples: eu quero mudar o mundo.

Humor para mudar o mundo. 

É claro que o significado de mudar o mundo após os 35 anos de idade é um pouco diferente da ideia que temos a respeito desse mesmo projeto aos 15 anos de idade.

É muito fácil na vida adulta desenvolvermos o que eu chamo de “falso senso de responsabilidade”.

Fazer afirmações do tipo: “Eu não quero nada demais, só quero fazer a minha parte e pagar as minhas contas em dia“.

Será mesmo? Não consigo imaginar ninguém colocar na lápide assim: Nasci, cresci, paguei o condomínio em dia e morri. (que legado hein?).

Lembre-se que eu comecei esse artigo perguntando: O que é sucesso para você? Nesse momento você já deve estar com agonia, querendo me esganar e pensando, mas afinal de contas, aonde você quer chegar Daniel?

Eu joguei todas essas ideias para o alto de propósito, com a pretensa intenção de gerar uma saudável reflexão.

Mas tudo isso mesmo é para compartilhar com você a definição de sucesso mais completa que eu já conheci.

Ela muito provavelmente não exclui nenhuma ideia que você tenha de sucesso hoje, pelo contrário, provavelmente engloba todas as boas ideias de sucesso.

Essa ideia de sucesso consegue atender tanto a parte objetiva da vida com desempenhos medidos, tanto a parte subjetiva, com sentimentos vividos.

Um humorista dedica a vida a combater a inércia e o tédio. Mas se esse combate for desconectado  de um propósito maior,  meu trabalho será apenas uma brincadeira bem intencionada, ou pior, às vezes a brincadeira nem bem intencionada é.

Enfim, a melhor definição de sucesso que eu conheço e que eu acredito sinceramente poder fornecer um bom parâmetro e inspiração para todos aqueles que se dedicam a educar e orientar crianças e jovens é a do filósofo americano Ralph Waldo Emmerson:

Rir muito e com frequência: ganhar o respeito de pessoas inteligentes e o afeto das crianças; merecer a consideração de críticos honestos e suportar a traição de falsos amigos; apreciar a beleza, encontrar o melhor nos outros; deixar o mundo um pouco melhor, seja por uma saudável criança, um canteiro de jardim ou uma redimida condição social (…)

E, a minha parte favorita:

(…) saber que ao menos uma vida respirou mais fácil por que você viveu. Isso é ter sucesso.

Vamos pensar cada parte:

Rir muito e com frequência. 

Eu concluo a apresentação do espetáculo #verdades inconvenientes falando assim aos jovens:

CLIQUE E SAIBA MAIS SOBRE #VERDADES.INCONVENIENTES

Eu desejo que vocês SEJAM felizes, FAÇAM os outros felizes e TENHAM felicidade, por que no fim das contas, é a única, a única, a única coisa que está em jogo é a nossa FELICIDADE.

Vejo e penso que a felicidade, o bem estar é o melhor termômetro do sucesso. Se a pessoa não está feliz com o que está fazendo é melhor parar de fazer.

Felicidade não significa ausência de dramas e tristezas, mas sim, a presença de um sentido e significado maior em nossas atividades, mesmo que às vezes dentro de desafios duros de enfrentar.

Ganhar o respeito de pessoas inteligentes e o afeto das crianças.

Essa aqui pode até gerar uma pergunta capiciosa: Mas, então eu não quero o respeito de pessoas que não sejam inteligentes?

Podemos entender que o sinal de inteligência é o respeito, aqui a inteligência não é o conhecimento acadêmico enciclopédico sob algo, mas sim a capacidade de respeitar o próximo.

E se tivermos o afeto das crianças é sinal que estamos “endurecendo” com os desafios inevitáveis da vida, mas não estamos perdendo a ternura.

Merecer a consideração de críticos honestos e suportar a traição de falsos amigos.

Críticos honestos é o mesmo que críticos justos que, em uma análise, na verdade nem crítica é. Na verdade é uma contribuição significativa para algo que a gente faça.

Mesmo que seja uma visão a princípio adversa ao trabalho que desenvolvemos.

Críticos honestos têm interesse em nosso sucesso. Torcem por ele, mas sem deixar de serem sinceros quando necessário. Conseguem contribuir com seu ponto de vista sem abrir mão do respeito.

Aos falsos amigos só restam três coisas: relevar, superar e perdoar.  É difícil mas é possível.

Apreciar a beleza

O Universo e/ou Deus (o que você preferir) tiveram um trabalho considerável em fazer tudo isso que foi feito ao redor de nós. Podemos, de vez em quando, olhar além das nossas dores e amarguras e contemplar o azul do céu e outras coisas mais.

Permitir surpreender-se e elevar-se com um quadro de Frida Khalo, com um livro de Gabriel Garcia Marquez, com uma música de Mozart, com um poema de Fernando Pessoa.

Com a risada de uma criança, com um canto de pássaro e principalmente com o barulho reconfortante de uma outra pessoa lavando a louça que não seja você (até emociona né?).

Encontrar o melhor nos outros

O próprio Emmerson disse:

Cada pessoa tem pelo menos uma coisa que é melhor do que eu e nisso eu sou seu discípulo.

Aprendermos e reaprendermos uns com os outros.

Deixarmos o mundo um pouco melhor.

ESSA É A MAIS FÁCIL.

Oras, como assim?

Se por um determinado ponto de vista a encrenca do mundo está grande, em compensação, por outro ponto de vista, não é tão difícil assim deixar as coisas um pouco melhores.

E a principal, o grande medidor de sucesso, o que faz a vida valer a pena ser vivida.

Saber que ao menos uma vida respirou mais fácil por que você existiu.

Então, a pessoa pode pensar assim: Mas, eu vou trabalhar 15, 20, 30 anos da minha vida para fazer apenas uma vida respirar mais fácil?

Isso mesmo!

Talvez para o mundo isso não faça grande diferença, mas, para aquela pessoa fará toda a diferença.

Quando o professor me fez a pergunta afirmando que os alunos consideram que ser professor não é ser bem sucedido,  eu imediatamente lembrei dessa definição do Emmerson e compartilhei com o professor e todos que estavam presentes.

Completei dizendo que de certo ponto de vista todos nós somos “fracassados” porquê não somos unânimes, mas em compensação, por outro ponto de vista, somos muito bem sucedidos a partir do momento que fizermos uma uma vida respirar mais fácil.

E por quê isso é sucesso?

Por um motivo bem simples: cada um de nós é uma vida e a partir do momento que uma vida fica melhor porquê você viveu, a sua conta está paga. E se por acaso deixar duas melhor, já estará no lucro.

Posso entender que todo esforço e dedicação que empenhamos em nosso trabalho é o esforço e dedicação que empenhamos em encontrar essa única vida.

No meu modo de entender, vale a pena dedicar a vida até encontra uma outra única vida que possamos deixar melhor e assim pagar a nossa conta.

E penso que é recomendável sempre trabalhar nunca achando que já achou essa vida. Para não correr o risco de se “aposentar” antes da hora.

Nem sei se você lembra, mas lá no comecinho do artigo eu perguntei: quantos professores são necessários para trocar uma lâmpada?

Quantos professores são necessários para fazer uma vida respirar mais fácil?

Quantos professores são necessários para iluminar a jornada de alguém pela vida?

E você? Já pagou a sua conta hoje?

CLIQUE E SAIBA MAIS SOBRE COMO LEVAR DANIEL SALSA PARA A SUA ESCOLA